Três Mosqueteiros

Minha Vida com os Trigêmeos

Sobre o bullying materno

O assunto é velho, o post é velho e estava esquecido nos rascunhos. Resolvi publicar por conta dessa notícia.

————————————————————-

Um belo dia, as mamães começaram a cybertrocar experiências sobre as dores e delícias da maternidade. Então, o inevitável aconteceu. Como toda mãe quer sempre o melhor para sua prole, buscamos fazer tudo certinho, acatando de ordens médicas a conselhos da tia da vizinha. Entretanto, algumas maneiras de se comportar viraram moda, são mais aceitas, algumas viraram regras sobre como se deve gerar, parir e criar filhos. Até aí tudo bem, isso sempre existiu, mas devemos estar atentas para um fenômeno pertencente ao universo das mães internéticas: o tal do cyberbullying materno. 

Quem nunca sentiu culpa por achar que em um momento qualquer agiu de maneira errada com os filhos? Eu, por exemplo, ainda me pergunto se eu teria segurado meus filhos até 37 semanas se tivesse feito repouso no fim da gravidez. Provavelmente sim, mas não há resposta para isso. De maneira semelhante, há quem se sinta mal por não ter conseguido tirar a chupeta da criança quando ela tinha 6 meses ou por seu filho com três anos ainda acordar para mamar de madrugada.  Conheço uma mãe que achava que seu filho a amaria mais e seria mais feliz se ela tivesse usado o tal do sling, “… porque assim ele escutaria por mais tempo as batidas do meu coração”, ela disse. E por aí vai. Grave? Gravíssimo! Como ela chegou a essa conclusão? “Todas as mães modernas, pelo menos todas as minhas amigas da internet usam ou usaram sling e seus filhos são lindos, fofos, calminhos…”.  

Blogar e trocar experiências é uma delícia. Mas não podemos deixar de pensar no que acontece nos bastidores. Algumas mães passam a questionar sua capacidade de maternar quando comparam suas experiências com as de outras mães. E pior, algumas se sentem diferentes, discriminadas e excluídas. Somemos isso ao estado emocional inerente à matenidade e pronto! Criamos um ambiente perfeito para a depressão.

Então, meninas, alguns cuidados devem tomados na publicação de alguns conteúdos nos blogs e nas redes socias. Quais cuidados, ainda não sei. Talvez devêssemos nos preocupar com a maneira de escrever, linkar sites com pontos de vista contra e a favor do que foi escrito, deixar claro que se trata apenas uma opinião, de uma maneira particular de ver o mundo, e não que aquilo é uma regra e que tal coisa tem de ser feita daquele jeito.

Ao ler, antes de alimentarmos as emoções eliciadas, devemos sempre nos perguntar sobre a validade daquilo e até que ponto aquilo seria bom ou não. Se for bom, ótimo. Se não for bom, ótimo também. O importante é que cada uma aceite que sua maneira de maternar é única, que cada família tem seu jeitinho e que cada casa funciona de um jeito.

Outra coisa que considero fundamental é saber comentar. É importante, sim, comentar e deixar seu ponto de vista sobre posts polêmicos. É preciso ter coragem para se expor, mas devemos exercitar nossa capacidade de argumentar e ponderar. Dá muito bem para fazer isso com classe e educação.

Desculpem-me pelo desabafo. Não me sinto bullynada nem bullynadora, só estou preocupada porque, do alto do meu semi-anafalbetismo internético, tenho visto isso acontecer bem aqui, diante dos meus olhos, e tenho um interesse pelo assunto “saúde mental das mães internautas”.

Anúncios

8 Comentários»

  Camila wrote @

Sou tua fã! Clap! Clap! Clap! Falou tudo o q eu penso, adorei!
Bjos,
Camila
http://mamaetaocupada.blogspot.com/

  Noah, wrote @

Pior são so filhos que leem e acham que são menos amados porque as mães não fizeram tais coisas.

  Mariana wrote @

Concordo!!!!!
Bjks

  Ana Claudia Becker wrote @

Chris, saudades. Concordo contigo! Eu adoro me informar, estudar sobre o q me interessa e conversar, mas o mais importante é o que eu escolhi fazer da minha vida com prazer e com as melhores das intenções.
Logo o Erik vai fazer 2 meses. Venha nos visitar. O Ivens está em casa de licença.
bjão

  Rose wrote @

Oi Chris,
Adorei o texto, passei para convidar você a conhecer o nosso blog, feito para as minhas princesas sapecas, inspirado nos vários blogs que acompanho, inclusive o seu.
Bjs

  soraia wrote @

Olá Christiana
Me chamo Soraia e tb sou mãe de trigêmeos.
Acho que essas inseguranças nos cuidados e educação com os filhos serão eternas.
A grande diferença das mães de múltiplos é que não conseguimos colocar em prática toda a teoria ideal que gostaríamos.
Mas não podemos nos culpar por isso – simplesmente fazemos nosso melhor dentro das possibilidades e necessidades dos bebês (e nossa também!!).
Parabéns pela família linda e pela disciplina no bolg.
Soraia
+

  Uli wrote @

Bom, vamos lá. Já escrevi este texto 2 vezes e não consegui enviar…hahaha
Vou tentar agora de novo pq veio a calhar com uma conversa que tive com marido dias desses. Ele comentou o seguinte: “Mô, cuidado com o que vc escreve, pq nossa vida neste blog ,as vezes, parece um comercial de margarina”. rsrsrs
Amiga, na hora eu comecei a rir mas fiquei encucada… “Será???”
Bom, como me considero uma pessoa bem resolvida e não gosto de perder minhas poucas horas de sono com nada, deixei a encanação de lado e cheguei a seguinte conclusão: Lóooogico que tenho que tomar muito cuidado com o que escrevo e deixar claro que tbm tenho dificuldades, que não sou de ferro, que sofro de enxaqueca, tenho os meus medos, que não posso comprar tudo o que quero pq o dinheiro não dá…mas poxa! Tenho 3 filhotes lindos e saudáveis, me sinto realizada (não fiz tudo o que quero ainda) mas já me sinto plena, tenho uma fé gigante que me ajuda pra caramba, amigos muitos amigos, uma família mega unida que me apoia e essa alegria toda transborda no meu olhar e se escapam pelos meus dedos ao teclar… Escrevo o que vivo com todos os meus medos e ansiedades nas entrelinhas….rsrsrs
Bom, agora vou pedir pra marido ler a resposta que acabei dando aqui pq na hora fiquei com cara de tacho. hahahaha
Mas eu super te entendo com este post…Já li absurdos por aí. Quando tive o trio não tive leite, ou seja, Nan neles…mas e a pressão dos blogs falando da ligação que eu não teria com os bbs??? Ontem li no facebook de uma trimãe (acho que ela não costuma vir aqui, pelo menos espero) sobre nunca ter dado papinha industrializada ao seu trio que só come comida orgânica…simplesmente disse isso do nada e de forma tão arrogante. Achei tão desnecessário…aff, e as que financeiramente falando não podem???
Mil bjs querida.

  Julia Usui wrote @

Oi Chris, gosto mt dos teus posts, vc tem o dom de usar as palavras de forma coerente e verdadeira.

Eu por exemplo, escrevo e deleto várias coisas de meu blog antes de postar e qdo tenho minhas encucações deixo alguns questionamentos, a fim de receber feedback de algumas mães tbm encucadas, desde de sempre quis ser uma mãe sem frescura, mas nem sempre é possível e me parece que o é frescura pra umas não é nada pra outras,não acho legal “impor” minha opnião de forma arrogante como verdade, verdadeira e absoluta.

bjs


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: