Três Mosqueteiros

Minha Vida com os Trigêmeos

Como foi a alimentação durante a gestação?

Sempre tive estômago de avestruz e podia comer (quase!) tudo sem passar mal. E assim foi também durante a gravidez.

Entretanto, segui a risca algumas orientações do meu médico para ter uma alimentação saudável e nutritiva. No geral, a alimentação consistia de:

  • Carnes. Ôba! Sou carnívora assumida, não vivo sem carne vermelha bem passada.
  • Frutas. Nunca fui fã. Mas, aprendi a comer, principalmente com o incentivo do meu sogro e da minha sogra. As que o médico contra-indicava eram caqui, uva, abacate e banana. Mas comi banana sim…
  • Ovos. O médico orientou que eu comesse 2 ovos por dia… e comi! Todos os dias comia de 1 a 2 ovos cozidos, fritos, em omeletes… e foi ótimo! O resultado é que depois que os meninos nasceram eu não podia nem ver ovo na minha frente. Já as crianças… amam ovos!
  • Leite. Ôba de novo! Sempre tomei leite com chocolate todos os dias antes de dormir e durante a gravidez aprendi a gostar de leite puro.  O indicado era tomar 1 litro de leite integral por dia. Essa orientação foi seguida ao pé da letra!
  • Verduras e Legumes. Também nunca gostei muuuuuito. Mas sogrinha e sogrão caprichavam na salada e aprendi a gostar. dentre os legumes proibidos pelo médico estavam batata (não obedeci!) e beterraba (ainda bem!).
  • Muuuuuita água. Essa foi fácil. Facílima.
  • Chá. Cruzes! Amo café, mas chá não desce de jeito nenhum. Os únicos que eu podia até querer tomar eram o chá preto e mate. Pena, pois estavam totalmente proibidos. O café foi limitado a uma chícara de café com leite de manhã. Ufa! Sentiria muita falta do café com leite de manhã. Resumindo, não tomei chá durante a gestação.

As fases mais difíceis de cuidar da alimentação foram no início e no final da gravidez. No início, porque os enjôos faziam com que nada parasse no meu estômago e nem dava vontade de comer e no final, porque a fome era absurda e eu até sonhava com comida!

Os meninos parecem ter gostado muito da alimentação que tiveram na minha barriga. Apesar de prematuros (32 semanas), nasceram fortes e saudáveis. Depois do almoço era o momento em que eles mais se mexiam! Era uma verdadeira festa aqui dentro!

Comi muita gelatina e usei os complementos vitamínicos certinho. Sei que fui privilegiada por ter pessoas cuidando para que eu tivesse uma alimentação equilibrada – almoçava todos os dias na casa dos meus sogros, onde a comida é de primeira tanto no sabor e quanto na qualidade nutricional.

Vale a pena lembrar que tal alimentação foi praticamente “liberada” porque não precisei de tratamento especial por não apresentar anemia, diabetes ou qualquer outro problema. Então, o que você acabou de ler não deve ser seguido por qualquer pessoa sem orientação de um médico.

No comments yet»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: