Três Mosqueteiros

Minha Vida com os Trigêmeos

Arquivo para Literatura

O menino que ama os livros

Fizemos algumas mudanças aqui em casa: os tri ganharam um escritório só pra eles. Pra isso, alguns livros saíram de estante de lá, enquanto outros entraram, juntamente com algumas coisinhas deles (depois faço um post sobre como tem sido a rotina das tarefas da escola). E no meio da arrumação me deparei com essa imagem e tive que registrar – Oscarzinho, o devorador de livros.

Não há mais o que fazer, ele já foi seduzido, já se entregou e não tem mais jeito, já foi além de juntar letras e palavras, ele aprendeu a ler.

Lê tudo com um interesse enorme, de bula de remédio à livro que não entende, ele vai lá e lê. Depois fica fazendo aquelas perguntas difíceis que a gente nem sabe por onde começar pra responder. E agora deu pra andar com caderneta e “lápis grafite” (é assim que ele chama o lápis preto) pra todo lado. O que ele vê e gosta, ele anota, o que ele não gosta, ele anota também. E o que ele não vê, ele inventa, só pra ter o que anotar.

E foi por isso que quis guardar esse momento numa foto. Certeza que ele não estava entendendo nada daquele livro, mas naquele momento, naquele lugar, daquele jeitinho, ele estava sendo ele.

*******

Preciso falar que no banheiro deles tem um monte de gibis da Turma da Mônica? Valeu, Maurício!

Anúncios

Ratinhos de Sebo

sebo1

sebo2

Adoro sebos (aliás, amo uma velharia, antiquario, loja de móveis usados, etc) e essa semana precisei levar os meninos num que adoro no centro da cidade. Eu tinha encomendado um livro que queria ler no fim de semana, então peguei os três na escola e passamos lá pra buscar o meu livro.

Já falei aqui o quanto eles gostam de visitar livrarias e bancas de jornal, mas nunca tinham ido a um sebo. Ainda no caminho, no carro, falei aonde estávamos indo e combinamos o valor que eles poderiam gastar. Chegando lá, enquanto eu olhava as minhas coisas, eles fuçavam todos os corredores. Imaginei que ficariam nos livros infantis, nos dvds e nos gibis mas, quando vi, eles já estavam de pé nos banquinhos naquele canto. Acabaram levando o que tanto amam: os quadrinhos Marvel (na verdade eles curtem mais as figuras do que as letras, mas estão pegando gosto pela coisa).

Pronto, já descobriram que quadrinhos usados são bem mais baratos que novos e agora temos mais três ratinhos de sebo aqui em casa.

Eu matei Mufasa!

Já contei aqui que os meninos amam o Rei Leão (I, II, III e o que mais vier). Têm todas as falas e músicas na ponta da língua (línguas, porque algumas sabem também em inglês) e vivem brincando de Rei Leão por aí.

Nesse dia, estavam brincando na pracinha e quando cheguei perto ouvi que se tratava desse trecho aqui do filme (assistam e entenderão).

Agora, faço a vocês duas perguntas:

1) Por quê, de um filme tão lindo, com cenas lindinhas e fofinhas de amor, união e afagos mil, eles escolhem justamente essa tão… tão violenta para representar em público?

2) Vocês conseguem imaginar a minha cara de mãe psicóloga diante dos olhares assustados das outras mães (geralmente de um filho só, que faz cocô cheiroso, não solta pum, nem fala palavrão) quando os meninos repetem em alto e bom som o diálogo do filme:

– É VERDADE ISSO?
– DIGA-ME QUE ISSO É MENTIRA.
– É VERDADE.
– ESTÃO VENDO, ELE CONFESSA, O CRIMINOSO!
– NÃO! FOI UM ACIDENTE!
– SE NÃO FOSSE POR VOCÊ MUFASA AINDA ESTARIA VIVO, POR SUA CULPA ELE ESTÁ MORTO! VOCÊ NEGA ISSO?
– NÃO.
– ENTÃO É CULPADO!
– NÃO, EU NÃO SOU ASSASSINO.
– AH, SIMBA, ESTÁ EM APUROS OUTRA VEZ, MAS DESTA VEZ, PAPAI NÃO ESTÁ AQUI PARA SALVÁ-LO. E AGORA TODOS SABEM PORQUE!
(Nessa hora o Simba escorrega)
– SIMBAAAA!
– ISSO ME PARECE FAMILIAR….HUM; ONDE É QUE EU VÍ ISSO UMA VEZ…DEIXA EU VER…AAA, AGORA EU ME LEMBRO! FOI ASSIM COM SEU PAI FEZ ANTES DE MORRER.
(Nessa hora o Simba escorrega mais e Scar o segura)
– E ESTE É MEU SEGREDINHO: EU MATEI MUFASA!
– NÃÃÃOOOO! ASSASSINOOOOOO! ASSASSINOOOO! ASSASSINOOOO!

???

Tenho certeza que vocês conseguem ver o meu sorriso amarelo tentando explicar, “Hehehe é que eles adoram o Rei Leão…”. Mas nem todo mundo consegue ler o que se passa na minha cabeça, “Isso filhos, brinquem, brinquem muuuuito! Que bom que estão crescendo e aprendendo, porque isso faz parte… podem olhar a vontade, estão brincando!”.

E vocês, como reagiriam? Repreenderiam as suas feras?

%d blogueiros gostam disto: