Três Mosqueteiros

Minha Vida com os Trigêmeos

Arquivo para Sono

Tá na cestinha!

Os meninos ainda mamam durante a madrugada. Muita gente se espanta quando eu falo isso, principalmente os mais velhos: “Nessa idade meus filhos já dormiam direto a noite inteirinha!”. E conselhos não me faltam: “Você deve cortar isso!” “Onde já se viu ainda acordar e pedir mamadeira com 1 ano e 8 meses?”.

Instalamos uma cestinha  em cada berço. Mostramos aos meninos, conversamos, brincamos “ensaiando” a situação. Ali, ficam a mamadeira e algumas chupetas. Quer mamar? Perdeu a chupeta? É só se sentar que está tudo na cestinha!

Antônio já se adaptou. Até devolve a mamadeira vazia à cestinha. Oscarzinho fala bonitinho “Cetinha!”. Joaquim já já também pegará o sentido da coisa.

Pronto! Agora é assim:

– Mamããããeeee (ou papaaaaai)! Mamá (ou Pepê – de pepeta)!

– Tá na cestinha!

Anúncios

No meio do caminho tinha um colchão

No comecinho do inverno os meninos ainda engatinhavam e tivemos a idéia de colocar o colchão de hóspedes na “antiga” sala de TV – que hoje está mais para brinquedoteca -, local preferido dos mosqueteiros.

O tempo passou e o colchão continua lá.  Os meninos pulam do sofá pro colchão, do colchão pro sofá. Fizeram da sala um circuito! Ali os meninos aprenderam a dar cambalhotas e é ali que eles dormem à tarde. Eles gostam de sentar na beirada do colchão para assistir TV e ali ficam até outra coisa virar foco de atenção.

Também é na sala de TV que eles brincam à noite ou quando chove. Não tem jeito, quando se tem trigêmeos, algum canto da casa tem que virar parque de diversões.

Para quem quiser fazer o mesmo, vale lembrar que o lençol deve ser com elástico para não ficar saindo e deve estar sempre limpo.

Só quero ver quando é que eu vou conseguir tirar esse colchão dali!

Sono

Dizem que o sono é um dos pilares da boa saúde. Concordo plenamente. Entretanto, descobri que as mães de trigêmeos (e as avós!!!) tem anticorpos preparados para que a falta de sono não afete o rendimento do dia. Estarmos atentas aos mínimos chorinhos que aparecem as duas da manhã faz parte da rotina trigemelar. É bem reconfortante saber que além de mim, tem mais gente de olhos arregalados de madrugada. Apesar de termos uma enfermeira que fica dia sim, dia não nas noitadas, minha sogra tem sido uma super heroína, e cuidado das crianças enquanto eu tiro meus cochilos noturnos nos dias que a enfermeira não vem. Até meu cunhado entrou na dança, sem contar nos finais de semana, quando minha cunhada e seu marido nos ajudam. Tudo para garantir o sono tranquilo do meu marido…alguém precisa trabalhar em casa!!!!

%d blogueiros gostam disto: